A Oração Fúnebre

O Islam respeita o homem tanto durante a sua vida como depois da sua morte. Quando o muçulmano morre, a religião nos ordena lavá-lo, perfumá-lo, envolvê-lo em um sudário, rezar por ele acompanhá-lo até ao cemitério, enterrá-lo e pedir a Deus que o abençoe.

A oração fúnebre é uma obrigação coletiva, ou seja, se um grupo de pessoas a cumpre, o resto da comunidade não é obrigado a participar dela (Farah quifaya).

Essa oração é uma fonte de misericórdia e de honra para o falecido.


Como se Faz a Oração Fúnebre?

Põe-se o morto voltado para a Caaba. Depois, o Imam se coloca, de pé, à altura da sua cabeça ou de seus ombros, se for mulher. Os que vão praticar a oração se alinham atrás dele, tanto à direita como à esquerda. Ele diz quatro vezes: Allah akbar, erguendo, em cada vez, as mãos à altura das orelhas, e são imitadas pelos fiéis, outras tantas vezes.

Takbira

O imam e os demais fiéis pronunciam, primeiramente, a fórmula do início da oração e depois recitam em voz baixa Al-fátiha e uma outra Surata.

Takbira

Diz a segunda parte das profissões de fé (Assalawat al-Ibrahimiya).

Takbira

Allahumma ighfer li-hayina wa mayitina, wa shahidina, wa gha-ibina, wa saghirina, wa kabirina wa zakarina wa onsana. Allahuma man ahyaytahu fé-ahyehu ala al-islam wa man tawafaytahu fetawafih ala al-iman.

“Senhor Deus! Absolve os nossos vivos e os nossos mortos, aqueles de nós que estão ausente, tanto as crianças como os adultos, os homens como as mulheres! Senhor Deus! Àquele a quem Tu permitiste viver, faze-o viver no Islam e àquele a quem retiraste a alma, faze-o abandonar este mundo sendo crente”.

Takbira

Neste, dirigem a Deus uma suplica herdada do Profeta:

Allahumma la tehrimna ajrahu wa la teften-na ba’dahu, wa ighfer lena wa lahu.

“Senhor Deus! Não nos prives da tua recompensa, não nos submetas à tentação, depois dele, e absolve-ns, a nós e a ele”.

Em seguida, o Imam termina a oração fúnebre com a saudação, primeiro para a direita e depois para a esquerda, dizendo:

Asslamu Alaykum wrahmatullah.

“Que a paz e a misericórdia de Deus estejam convosco!” ·

  A Oração Fúnebre Pela Criança e Pelo Ausente

A oração fúnebre é a mesma, tanto para o adulto como para a criança, assim como para o ausente, tanto quanto para o presente.

Quando o defunto é uma criança, a tradição recomendada pelo Profeta é a de invocar seus pais. Depois de se haver terminado a fórmula da terceira takbira, convém dizer:

Allahumma ija’alhu zikhran lewaledaihi wa faratan wa ajran wa shafia’n mojaban. Allahumma Askel bihi mawazinihuma, wa a’athem bihi ujorahoma, wa alhikhu bissaleh al-mú minin, wa kini bi rahmatika a’zab al-jahim.

“Senhor Deus! Faze desta criança uma provisão boa para seus pais, um precursor no Paraíso, uma recompensa e uma intercessão concedida. Senhor Deus! Aumenta, para eles, o peso de sus boas ações, como também o das suas recompensas. Faze-a (à criança) reunir-se com os crentes virtuosos. Fortalece-o com a Tua misericórdia, para eximi-lo dos tormentos do Inferno”.

Também se pode fazer a oração dos mortos para um ausente.

Foi assim que fez o Mensageiro de Deus(Deus o abençoe e lhe dê paz), quando fez a oração do ausente por Négus, o rei da Etípia, e isto se tornou, mais tarde, uma tradição nobre.

Esta oração também pode ser feita para um único morto ou para vários se, por exemplo, alguns muçulmanos tombarem como mártires em um determinado país estrangeiro. Seus concidadãos muçulmanos devem rezar, por eles, a oração fúnebre do ausente.

Depois da oração, leva-se o morto à sua última morada. Segue-se o cortejo com respeito, temor e devoção a Deus.

Uma vez levado ao seu lugar de repouso eterno, a tradição recomendada aos acompanhantes que repitam a invocação pelo morto, com misericórdia, e que peçam a Deus que lhe conceda a absolvição, a graça e a firmeza, para superar o interrogatório dos dois Anjos que lhe perguntarão quem é o seu Senhor, qual a sua religião e quem é o seu Profeta. O Mensageiro de Deus(Deus o abençoe e lhe dê paz) dizia, aos acompanhantes de um morto, depois do enterro:

“Pedi a absolvição para o vosso irmão pedi a Deus que o apóie, pois agora sta submetido a um interrogatório. Pedimos a Deus que nos inspire a dar a resposta correta (já que cada alma sofrerá a morte), que seja clemente conosco no nosso exílio deste mundo, quando nossos corpos sucumbirem à morte, na nossa triste solidão no túmulo e durante o nosso comparecimento diante d’Ele. Pedimos a Ele que nos alivie das agonias da morte. Deus, Exaltado seja, é infinitamente Clemente e Misericordioso, para com os seus servos”.