Louvado seja Allah, Senhor do Universo. Louvado seja Aquele que revelou o Discernimento ao Seu servo para que fosse um admoestador para a humanidade. Louvado seja Aquele que tira Seus servos das trevas e os conduz para a Luz e que é Indulgente e Misericordioso para com os fiéis. Testemunhamos que não há outra divindade exceto Allah, O Único, O Absoluto, que jamais gerou ou foi gerado e que ninguém é comparável a Ele. E testemunhamos que Muhammad é Seu servo e Mensageiro fiel e verdadeiro e que a paz e as bênçãos de Allah estejam com nosso amado Profeta Muhammad que nos ensinou e nos elucidou o caminho da verdade e o caminho do Paraíso! Allahuma Amin!

 

A vida no Túmulo (Al Barzakh)

 

Nossa aula de hoje é sobre a vida no túmulo. O que ocorre com a pessoa após a morte? Para onde vamos após a morte? E o que ocorre nesse local? Essas são perguntas que são verdadeiras incógnitas para muitas pessoas, mas não para nós que temos o Quran e a Sunnah em nossas mãos, não para nós que somos muçulmanos pela misericórdia de Allah! É isso que veremos insha Allah nessa nossa aula de hoje.

 

Allah diz no Quran Al Karim:

“Porventura, não chegou o momento de os fiéis humilharem os seus corações à recordação de Allah e à verdade revelada, para que não sejam como os que antes receberam o Livro?” (57:16)

 

Acaso não é tempo de humilhar nossos corações por temor a Allah?

 

Muitas pessoas quando as advertimos que temam a Allah, e que deixem o haram dizem: “Mas Allah é Perdoador Misericordiador!” E isso não deixa de ser verdade, Allah é Perdoador e Misericordiador, mas vejamos o que Allah nos diz:

 

“Aqueles que atendem ao chamado do seu Senhor obterão o bem; e aqueles que não atendem, ainda que possuíssem tudo quanto existe na terra, ou outro tanto, tentariam (em troca do que possuem) redimir-se com ele. Estes terão pior cômputo e sua morada será o inferno. Que funesta morada!” (13: 18)

 

“Acaso, quem está ciente da verdade que tem sido revelada pelo teu Senhor é comparável àqueles que são cegos? Só o entendem os sensatos.” (13:19)

E disse também:

 

“Notifica Meus servos de que sou o Indulgente, o Misericordiosíssimo. E que Meu castigo será o dolorosíssimo castigo!” (15: 49-50)

 

Allah está dizendo avisem meus servos que Eu sou Perdoador e Misericordioso, mas disse o que também? Avisem meus servos que o Meu Castigo é um doloroso castigo!

 

Então se Allah é Misericordioso, então onde está a Misericórdia de Allah?   Allah nos responde no Quran dizendo:

 

“Invocai-O com temor e esperança, porque Sua misericórdia está próxima dos benfeitores.” (7: 56)

 

 E disse também:

“Minha clemência abrange tudo, e a concederei aos tementes (a Allah) que pagam o zakat, e crêem nos Nossos versículos. São aqueles que seguem o Mensageiro, o Profeta iletrado, o qual encontram mencionado em sua Tora e no Evangelho,o qual lhes recomenda o bem e que proíbe o ilícito, prescreve-lhes todo o bem e veda-lhes o imundo, alivia-os dos seus fardos e livra-os dos grilhões que o deprimem. Aqueles que nele creram, honraram-no, defenderam-no e seguiram a Luz que com ele foi enviada, são os bem-aventurados.” (7:156 e 157)

 

Allah está dizendo que a Sua Misericórdia está próxima de quem? Dos benfeitores. Quem são os benfeitores? São aqueles que crêem em Allah e em Seus versículos e que proíbem o mal e aconselham o bem. Então devemos primeiramente nos preocupar em estar entre os benfeitores, para então sim merecermos a Misericórdia de Allah

 

Portanto irmãos a fé de um muçulmano deve ser como as asas de um pássaro: Numa das asas o temor a Allah e na outra asa a esperança na Misericórdia de Allah. Alguns sábios dizem que a pessoa durante sua vida mantenha mais o temor a Allah do que a esperança na Misericórdia dele, isso porque o temor fará com que ele refreie-se com relação ao haram e busque cada vez mais a misericórdia de Allah e o Seu perdão pelos seus pecados. Mas que no final de sua vida mantenha mais a esperança em Allah, pois Allah é Misericordioso e é Perdoador!

 

Porque Allah diz:

 

“Acaso, pensam estar seguros dos desígnios de Allah? Só pensam estar seguros dos desígnios de Allah os desventurados.” (7: 99)

 

Bom, na aula anterior vimos o que ocorre com a pessoa na hora de sua morte, e vimos também que a alma do servo quando sai é levada aos céus pelos anjos, se ele for dos crentes as portas do céu lhe são abertas e quando chega no sétimo céu Allah SWT ordena que  registrem o livro do seu servo em Illiin e logo então a alma retorna a terra. E no caso do pecador e do incrédulo os anjos levam a sua alma até o 1º céu e então as portas não lhe são abertas e Allah ordena que seu livro seja registrado em Sijjin, e logo a alma retorna a terra. Mas agora a questão é: Para onde vão essas almas depois disso?

E aqui entramos no assunto da nossa aula de hoje.  A vida de homem é dividida em três seções:

1 - a vida deste mundo que termina com morte.  

2 - a vida em al-barzakh que começo depois da morte e fica até quando a Hora começa.

3 - a vida do Futuro que começa depois que as pessoas forem ressuscitadas das sepulturas, e ou estará eternamente no Paraíso (Imploramos a Allah que nós sejamos dos seus habitantes) ou então no Inferno (Buscamos refúgio em Allah).   

 

Portanto o local para onde as almas vão após a morte é chamado Al Barzakh, a palavra barzakh em árabe significa “barreira entre duas coisas”. Na terminologia islâmica barzakh significa o período existente entre a morte e o dia da ressurreição. Allah disse:

 

“E ante eles haverá uma barreira, que os deterá até ao dia em que forem ressuscitados.” (23: 100)

 

Então al barzakh é o local para onde todas as almas vão depois da morte, seja ele enterrado no túmulo ou não, mesmo se ele for cremado, engolido por animais selvagens, ou seu corpo perdido pelo oceano. A vida no túmulo, ou seja, no barzakh ou será preenchido de encantos e maravilhas ou então cheia de castigo ou tormento. Nesse sentido o túmulo ou será um dos jardins do Paraíso ou um dos fossos do Inferno. Uma das evidências para isso é o versículo onde Allah fala com relação ao Faraó:

“É o fogo infernal, ao qual serão apresentados, de manhã e à tarde; e no dia em que chegar a Hora” (40: 46)

Os ahadiss que falam dos tormentos e bênçãos no túmulo (Barzakh) são considerados “Mutawatir”, que é a categoria de hadith considerada mais autêntica, devido aos numerosos narradores em cada geração, fato que impossibilita a sua falsidade.  Portanto é obrigatório acreditarmos neles e aceitá-los, sem discutir sobre como eles ocorrem já que a mente humana não é capaz de compreender por completo como realmente é,  já que se trata de algo que não ocorre neste mundo.

 

Hani’, que era um escravo liberto por Othman Ibn Affan (3º Khalifa do Islam) narrou que toda vez que Othman parava na frente de um tumulo chorava prolongadamente até que sua barba umedecia devido às lágrimas. Foi dito a Othman: “Você lembra do paraíso e do Inferno e não chora, mas quando você se lembra do tumulo chora”. Ele respondeu: “Certamente ouvi o Mensageiro de Allah dizer: “O tumulo é a primeira etapa no caminho para a outra vida, quem passar com êxito essa primeira etapa encontrará menos dificuldades em passar pelas outras, mas quem sofrer dificuldades nela, encontrará cada vez mais difíceis as etapas seguintes” Ele disse também: “Ouvi o Mensageiro de Allah dizer: ‘Não há cena mais terrível, dentre as que eu vi, do que o túmulo” (Tirmizhi)

 

Por esse motivo a pessoa que passar com êxito e lhe seja mostrado todas as maravilhas que Allah lhe tem preparado dirá: “Oh Senhor apressa a chegada da Hora, para que assim eu possa estar com minha família e minha riqueza para sempre!” Já quando for um pecador ou um incrédulo ver o seu castigo e tormento, apesar de estar sofrendo dirá: “Oh Senhor! Não deixe que a Hora chegue!”, pois o que está por vir é ainda mais terrível.

 

Quando o defunto é colocado no seu túmulo, esta lhe aperta de um maneira com a qual ninguém poderá escapar, seja ele virtuoso ou imoral. Foi relatado em diversos ahadith que Saad Ibn Muadh foi apertado em seu túmulo, sendo que quando ele morreu o Trono de Allah estremeceu e seu funeral foi presenciado por 70 000 anjos. O Mensageiro de Allah disse: “Este (Saad) por cuja morte estremeceu o Trono, para quem as portas do céu foram abertas e cujo funeral foi assistido por 70 000 anjos foi apertado apenas uma vez para logo ser liberado” (Nasa’i). O Profeta disse: “Toda pessoa é apertada em seu tumulo, se alguém fosse ser salvo disso, esse teria sido Sa’ad Ibn Muazh” (Ahmad)

 

A fitnah (teste) do túmulo

 

Asma Bint Abu Baker disse: “O Mensageiro de Allah ficou em pé para dar uma khutbah (sermão) e mencionou nele que cada pessoa será exposta a prova no túmulo. Quando ele mencionou isso ouve uma reação de espanto entre os muçulmanos e não pude compreender o que o Mensageiro de Allah disse ao final. Quando a reação de espanto cessou, perguntei a um homem que estava próximo a mim: “Que Allah te bendiga! Que foi que disse o Mensageiro de Allah no final?”E ele respondeu: “Disse: Foi-me revelado que vocês serão testados no tumulo com um teste similar a do Dajjal”. (Bukhari e Nasa’i)

 

Segundo a sunnah sahiha que quando uma pessoa é colocada no seu túmulo e seus conhecidos e amados vão embora, o morto escuta seus passos indo embora. Quando eles forem embora por completo, dois anjos vêm até o morto, tratando-o com severidade, um preto e o outro azul, chamados Munkar e Nakir e lhe fazem sentar e perguntam: Quem é teu Senhor? Qual é tua religião? Quem é teu Profeta? Esse é o ultimo teste ao qual o crente será submetido. A isso se refere o versículo em que Allah diz:

“Allah afirmará os fiéis com a palavra firme da vida terrena, tão bem como na outra vida; e deixará que os iníquos se desviem, porque procede como Lhe apraz.” (14: 27)

Assim, o crente responde: “Meu Senhor é Allah, Minha religião é o Islam e meu Profeta é Muhammad!” Ou então segundo outra narração dirá: “Testemunho que não há outra divindade exceto Allah e que Muhammad é Seu servo e Mensageiro”. Então uma voz clama do céu dizendo: “Meu servo disse a verdade!” Então uma porta para o inferno será aberta para ele, e será dito: “Esse seria o seu lugar se você tivesse descrido em seu Senhor, mas como você era um crente, este é o seu lugar!” Então uma porta para o Paraíso lhe é aberta, e seu tumulo é feito espaçoso e confortável, como um dos jardins do paraíso.

 

Já o kafir, o pecador e o hipócrita,  o Profeta disse que os dois anjos, Munkar e Nakir vem da mesma forma e com severidade lhe fazem sentar e lhe perguntam: “Quem é teu Senhor?” E ele apavorado reponde: “Oh não sei” e eles dizem: “Qual é tua religião?” e ele responde: “Oh não sei” e eles dizem: “Que dizes sobre este homem que lhes foi enviado?” Ele não conseguirá lembrar de seu nome, e eles lhe dizem: “Muhammad” então ele responde: “Oh não sei, ouvi as pessoas falarem algo” Eles lhe dizem: “Que nunca saibas ou possas repetir o que as pessoas diziam” Então uma voz diz: “Meu servo está mentindo!” Então uma porta para o Paraíso é aberto para ele e lhe é dito: “Esse seria o seu lugar se você tivesse acreditado no seu Senhor, mas como você era um incrédulo, Allah substituiu isso por isso” Então uma porta do Inferno é aberta para ele e o anjo golpeiam-no com algo como se fosse um martelo, que se uma montanha fosse golpeada com ele teria se desmanchado, e todas as criaturas escutam o seu grito exceto os gênios e os humanos.

 

Zaid Ibn Thabit disse: “O Profeta se encontrava no jardim dos Banu An Najjar, montado em sua mula, e nós estávamos com ele. De repente e bruscamente sua mula foi por uma rota diferente e quase lhe jogou no chão. Haviam túmulos neste lugar, 4, 5 ou 6. O Profeta disse: “Quem sabe de quem são esses túmulos?” Um homem disse: “Eu sei”. O Profeta perguntou: “Quando morreram essas pessoas?” E o homem respondeu: “Morreram na época da idolatria”. Então o Profeta disse: “Esta Ummah será submetida a prova do tumulo, e se não fosse meu temor de que vocês não enterrassem vossos mortos devido ao pavor, pediria a Allah para que os faça ouvir o que eu posso ouvir do tormento do túmulo.” (Muslim)

 

Descrições do tormento e das bênçãos no tumulo:

 

Segundo os ahadith sahih o Mensageiro de Allah disse que os anjos interrogam o crente em seu tumulo e ele responderá bem, logo uma voz clamará do céu: “Meu servo disse a verdade, providenciem mobília e roupas do paraíso” Desta forma lhe alcançará algo da fragrância do Paraíso e seu tumulo será expandido para tão longe quanto lhe alcance a vista. Um homem com um rosto belo, roupa fina e perfumado se apresentará perante ele e lhe dirá: “Receba as boas-novas daquilo que irá te satisfazer, receba as boas-novas da complacência de Allah e de Jardins nos quais se encontra desfrute eterno. Esse é o seu dia que lhe foi prometido!” O defunto dirá: “Que Allah te bendiga! Quem és? Teu rosto é um rosto que projeta o bem!. E o homem lhe responderá: “Eu sou tuas boas ações. Por Allah, tudo o que sabia de ti era que eras rápido em obedecer a Allah e lento em desobedecer-Lhe. Que Allah te recompense com o bem!”Então uma porta do paraíso será aberta e do inferno tb e lhe será dito: “Este teria sido seu lugar se você tivesse desobedecido a seu Senhor, mas Allah lhe recompensou com isso (paraíso)”. E quando este veja o que há no Paraíso, exclamará: Oh Senhor! Apressa a Hora, para que possa estar para sempre com minha família e minha riqueza. E lhe será dito: “Tenha paciência”.

 

Já o caso do kafir quando ele tiver dado a resposta incorreta, uma voz clamará dos céus dizendo: “Ele está mentindo, providenciem mobílias do inferno e abram uma porta para o inferno.” Deste me lhe alcançará algo do seu calor e seus ardentes ventos e seu tumulo começará a diminuir apertando-o até que suas costelas fiquem entrelaçadas entre si. Um homem com um rosto terrível lhe dirá: “Receba as más noticias daquilo que te amargurará. Esse é seu dia, o dia que lhe foi prometido.” O defunto dirá: “Que Allah te maldiga! Quem tu és?  Teu rosto projeta o mal.”Ele dirá: “Sou tuas más ações, por Allah que o que eu sabia de ti era que tu eras lento em obedecer a Allah e rápido em desobedecer-lhe.” Então Allah lhe enviará uma criatura que é cega, surda e muda e em cujas mãos encontra um maço de metal com a qual se golpeasse uma montanha essa se converteria em pó. Este lhe golpeará até que ele se converta em pó, então será reconstituído ao seu estado anterior e será golpeado novamente. Seus gritos serão escutados por todas as criaturas, exceto os humanos e os gênios. Então uma porta para o inferno será aberta e seu tumulo será colocado mobílias do inferno, e ele exclamará: “Oh Senhor, Não deixe que chegue a hora!”

 

Os muçulmanos são castigados no túmulo?  Sim, alguns crentes podem ser submetidos ao castigo do tumulo devido a grande quantidade de pecados, entre esses pecados temos:

 

1) Não tomar precauções necessárias para não se sujar com a urina.

 

2) Difundir a namimah, ou seja, difundir calunia e mentiras com o propósito de suscitar problemas. Ibn Abbas disse: Profeta passou por 2 túmulos e disse: “Por certo que eles estão sendo castigados, mas não devido a um pecado maior mas sim menor.” Então disse: “Um deles costumava difundir calunias e o outro não tomava as devidas precauções para não se sujar com a urina.” (muslim e bukhari)

 

3) As dividas afetam o defunto no tumulo. Saad Ibn Atual contou que seu irmão havia morrido, deixando órfãos seus filhos e 300 dirhams. Saad disse: “Ele tinha intenção de gastar esse dinheiro em seus filhos, mas o Profeta disse: “Seu irmão está sendo retido em seu tumulo devido a suas dividas, sendo assim pague as dividas dele”. Paguei as suas dividas e depois voltei ate o Profeta e disse: “Oh Mensageiro de Allah, paguei todas, exceto 2 dinares que uma mulher reclamou que o defunto devia, mas tinha prova nenhuma.” Ele disse: “De a ela pois ela está dizendo a verdade”. (Ahmad)

 

4) Mentir, descuidar e esquecer o Quran, cometer zina (adultério e fornicação) e praticar a usura.

 

Samurah Ibn Jundub disse: “Quando o Profeta terminava a oração, costumava ficar na nossa frente e dizer: “Quem de vocês teve um sonho esta noite? Quem tivesse tido um o Profeta o interpretariam e dizia acerca dele o que Allah lhe inspirava que dissesse. Um dia ele nos perguntou: “Algum de vocês teve algum sonho?” E lhe dissemos: “Não”. Então ele disse: “Mas eu tive. Vi que 2 homens vieram até mim, e levando-me pelas mãos me levaram até a Terra Santa. Havia um homem sentado e outro de pé com um gancho de metal em sua mão a qual colocava em sua boca e rasgava o seu rosto até a parte de trás de sua cabeça. Depois seu rosto foi restaurado e isso se repetia mais e mais vezes. Eu disse: “Que é isso?”Eles disseram: “Continue”. Continuamos até que encontramos um homem deitado e outro parado com uma rocha na mão com a qual emplastava sua cabeça. Depois que ele lhe golpeava a pedra rodava indo longe dele e ele ia buscar correndo. Quando ele trazia ela de volta a cabeça do castigado já havia voltado a normalidade e o homem voltava a golpea-lo. Eu disse: “O que é isso?”Eles me disseram: “Continua”. Continuamos caminhando até que chegamos a um local onde havia algo parecido a um tannur (um tipo de forno), que era estreito na parte superior e amplo na parte inferior, debaixo do qual ascendia fogo. Quando o tannur chegava perto do fogo o que estava dentro dele subia até que quase saia e quando se extinguia o fogo voltava ao seu interior. Dentro dele haviam homens e mulheres nus.” Eu disse: “O que é isso?” Eles disseram: “Continua”. Continuamos até que chegamos a um rio de sangue e nele havia um homem de pé e na beira do rio um homem junto a uma pilha de pedras. O homem do rio caminhava até a beira do rio tentando sair. Quando estava por sair o homem que estava com a pilha de pedras lhe arremessava uma em sua boca fazendo-o retroceder até sua posição original, e cada vez que ele tentava sair recebia uma pedrada que o fazia retroceder. Eu disse: “O que é isso?” Eles disseram: “continua”. Continuamos até que chegamos a um jardim verde no qual havia uma grande arvore e a seus pés se encontrava um senhor e um grupo de crianças. Na frente da arvore havia um homem ascendendo um fogo. Levaram-me até a parte superior da árvore e nela havia uma casa, e nunca havia visto casa mais bela que essa, nela havia anciões, gente jovem, mulheres e crianças. Então me levaram fora da casa e subimos mais ainda na arvore até outra casa que era mais bela ainda que a anterior e nela haviam anciões e jovens. Eu disse: “Vocês me levaram de lugar em lugar, informem-me acerca das coisas que vi” Eles disseram: “Sim, assim faremos. Aquele que viste sua boca sendo rasgada era um mentiroso que costumava dizer mentiras que se difundiam extensamente. O que você viu será feito até o dia da ressurreição. Aquele cuja cabeça viste sendo emplastada era um homem a quem Allah lhe ensinou o Quran mas que o ignorava durante a noite e não agia conforme ele durante o dia. O que você viu será feito até o dia da ressurreição. Aqueles que viste no forno são os fornicadores (cometiam zina) e aquele que viste no rio era um homem que praticava a usura. O senhor que se encontrava nos pés da arvore era Ibrahim AS e as crianças ao seu redor são os filhos da humanidade que morreram em sua infância. O que ascendia o fogo era Malik, o Guardiao do Inferno. A primeira casa em que você entrou era a casa dos crentes em geral e esta (ou seja, a 2 casa) é a casa dos Shuhadah (mártires). Eu sou Jibreel (Gabriel) e este é Mikail (Miguel). Levante sua cabeça! Levantei minha cabeça e vi algo acima de mim que parecia uma nuvem. Eles disseram: “Essa é sua casa”. Eu disse: “Deixe-me entrar nela” Eles disseram: “Ainda não completaste tua vida na terra, quando tiveres completado verás a sua casa”. (Bukhari)

5) Os que ordenam a retidão, mas esquecem a si mesmos. (A´uzho Billah)

Foi narrado que Anas Ibn Maalik que disse: O Profeta disse: “Na noite na qual eu fui levado na Viagem Noturna (Isra '), eu vi homens cujos lábios estavam sendo cortados com tesouras de fogo. Eu disse: ‘Que sao estes, Oh Jibreel?  Ele disse: ‘Estes são os khateebs de entre sua ummah que ordenavam a retidão as pessoas e se esqueciam , e eles recitavam o Livro mas não entendiam. '” Narrou por Ahmad, 3/120; classificou como saheeh por al-Albaani em al-Saheehah (291)

6) Quebrar o jejum no Ramadaan sem desculpa

Foi narrado por Abu Umaamah al-Baahili  que disse: Eu ouvi o Mensageiro de Allah dizer: “Quando eu estava dormindo, dois homens vieram a mim e me levaram pelos braços, e eles me trouxeram a uma montanha e disseram: ‘suba nela. ' e eu disse: ‘eu não consigo. ' e Eles disseram: ‘Nós faremos isto fácil para você. ' Assim eu escalei ela, e  quando eu estava ao topo da montanha, eu ouvi vozes altas. Eu disse: ‘o que são estas vozes? ' que Eles disseram: ‘Estes são os gritos das pessoas de Inferno. ' Eles me mostraram, e eu vi algumas pessoas penduradas pelos saltos dos seus sapatos, com os lados de suas bocas rasgados, e dos lados das bocas estavam fluindo sangue. Eu disse: ‘Quem são estes? 'Eles disseram: ‘Eles são aquele que quebraram o jejum antes de fosse permissível para eles fazerem.'” Narrou por Ibn Hibbaan e al-Haakim (1/210, 290); classificou como saheeh por al-Albaani em al-Saheehah (3951)

7) Deter animais atormentando-os e não sendo compassivo com eles

De acordo com o hadeeth de Jaabir sobre a oração de eclipse, o Profeta (paz e bênçãos de Allah estão nele) disse: “E eu vi a mulher que tinha um gato que ela amarrou e não o alimentou, e ela não permitiu que ele buscasse seu alimento, até que morreu de fome.” (Muslim)

Imploro a Allahu Taala que nos proteja do castigo e tormento do túmulo!

Quais são as bênçãos concedidas a um crente no túmulo?

A evidência indica que o crente será abençoado na sepultura dele até que a Hora comece, então ele terá a clemência de Allah  e  bênçãos que nunca cessarão ou se acabarão.

Estas são algumas das imagens das bênçãos que são dadas no crente na sepultura dele:

1 - a sepultura dele é equipada com mobílias do Paraíso.

2 - ele é vestido com artigos de vestuário do Paraíso.

3 - um portão para Paraíso é aberto para ele, e suas brisas vêm a ele, e ele cheira sua fragrância e ele sente delícia do que ele pode ver de suas bênçãos.

4 - a sepultura dele é feita larga e espaçosa.

5 - ele é anunciado com as  boas novas de que Allah está comprazido com ele e do  Paraíso. Conseqüentemente ele almeja a Hora para começar.

 6 - ele estará contente quando ele ver o que teria sido o lugar dele no Inferno e que Allah substituiu para ele com um lugar no Paraíso.

7 - ele dormirá um sono tranqüilo.

8 - a sepultura dele será iluminada para ele.

Imploro a Allah que nós estejamos entre eles, pela misericórdia de Allah insha Allah!

Quais são as pessoas que são protegidas do teste e do tormento do túmulo?

 

1) O Shahid (o mártir). Num hadiss o Profeta disse que o shahid receberá 6 bênçãos de Allah e um deles era: “será eximido do tormento do túmulo.”

 

2) Quem morre murabit (protegendo as fronteiras da nação islâmica) na causa de Allah.

 

3) Quem morre numa sexta feira. O Profeta disse: “Todo muçulmano que morre numa sexta feira Allah o salvará da prova do tumulo.”

 

4) Quem morrer de uma enfermidade estomacal. Porque o profeta disse: “Quem morrer de uma enfermidade estomacal não será atormentado no seu túmulo.”

 

Quais são as coisas que salvam a pessoa da prova e do tormento do túmulo?

 

O que salva uma pessoa é ela estar preparada para a morte, assim se ela chegar de surpresa não haverá causa de arrependimento. Algumas das formas de se preparar para a morte é se arrepender prontamente dos pecados, cumprir as obrigações e praticar boas ações, já que a fé, a oração, o jejum, o zakah, o hajj, o jihad, honrar os pais, manter boas relações com os parentes, recordar a Allah (Zhikr) e outros tipos de boas ações protegerão o crente no seu túmulo.

 

O Profeta disse: “O defunto ouve os passos do cortejo fúnebre se distanciando dele, após o enterro. Se ele for um crente, suas orações ficarão encima de sua cabeça, seu jejum a sua direita, o zakah a sua esquerda, e as boas ações tais como a honestidade, as boas relações com os parentes, tratar bem as pessoas, e outras, ficarão nos seus pés. Os anjos tentarão se aproximar dele pela sua cabeça e a oração lhes dirá: “Vocês não podem passar por aqui”. Depois tentarão pelo lado direito e o jejum dirá “Vocês não podem passar por aqui”. Depois tentarão pelo lado esquerdo e o zakat dirá: “Vocês não podem passar por aqui”. Finalmente tentarão passar pelos pés e suas boas ações dirão: “Vocês não podem passar por aqui”!”. Então perto do horário do maghreb (ocaso) lhe será dito: “Sente-se” e ele sentará e lhe será perguntado: “Quem é esse homem que estava entre vocês? (ou seja, Muhammad) e o morto dirá: “Deixem-me rezar”!” Eles respondem: “Lhe é permitido rezar, mas primeiro deves responder a nossa pergunta!” Ele dirá: “O que foi que vocês me perguntaram?” E eles dirão: “O que é que você dizia acerca deste homem que estava entre vós? Qual é o vosso testemunho acerca dele?” Ele responderá: “Dou testemunho de que ele é o Mensageiro de Allah e que trouxe a verdade provinda de Allah”. Então lhe será dito: “Sobre essa crença viveste e com ela morreste e com ela serás ressuscitado insha Allah”. Então uma das portas do paraíso será aberta e lhe será dito: “Este é o teu lugar, e isto é o que Allah lhe preparou no paraíso para ti.” Então sua felicidade e alegria aumentará. Então uma das portas do inferno é aberta e lhe será dito: “Este é o teu lugar, e isto é o que Allah tinha preparado para ti se tu tivesses Lhe desobedecido”. Então sua felicidade e alegria aumentarão. Então seu túmulo se expandirá e será iluminada, e seu corpo será restaurado em sua forma original e sua alma colocada em Nasm At Tib que é um pássaro que pousa em uma árvore do paraíso.” (Hadiss Sahih, transmitido por Abu Huraira)

 

Em um outro hadith é demostrado como as boas ações intercedem e ajudam o crente perante as dificuldades:

 

Abd Rahman Ibn Samurah narrou que certa vez o Mensageiro de Allah disse enquanto estava em Madinah:

 

“Ontem vi algo espantoso. Vi um homem da minha Ummah a quem o anjo da morte lhe visitou para levar-lhe a alma. Então se apresentou seu bom trato para com seus pais (para interceder em seu favor) e o anjo da morte lhe abandonou.  Vi um homem ao qual o tormento do túmulo se apresentou perante ele, então chegaram suas abluções e lhe resgataram. Logo vi um homem que estava rodeado por demônios, recordou a Allah e os demônios fugiram. Logo vi um homem rodeado pelos anjos do castigo, então se apresentaram suas orações, resgatando-o de suas mãos. Vi um homem da minha Ummah arquejando de sede. Cada vez que se aproximava de uma lagoa de água era expulso. Então veio o seu jejum no mês do Ramadan e lhe deu de beber até que ficasse satisfeito. Vi um homem da minha Ummah e vi Profetas sentados em grupos. Cada vez que ele se aproximava de algum dos grupos era afugentado. Então veio sua purificação maior (Ghusl Al Janabah) e lhe levou pelas mãos e lhe colocou sentado junto a mim. Logo vi um homem da minha Ummah rodeado pela escuridão, perdido. Então apareceu sua peregrinação maior e menor (Hajj e Umrah) tirando-lhe da escuridão para a luz. Logo vi um homem da minha Ummah tratando de proteger-se com suas mãos do fogo, então veio sua caridade (Sadaqah) formando uma barreira entre ele e o fogo, proporcionando-lhe sombra sobre sua cabeça. Logo vi um homem da minha Ummah que falava com os crentes, mas estes não lhe dirigiam a palavra. Então vieram suas relações familiares e disseram: “Oh Muçulmanos! Este homem mantinha os vínculos dos laços familiares e era misericordioso, assim que falem com ele”. Então os crentes se dirigiram a ele estendendo-lhe as mãos e lhe cumprimentando. Logo vi um homem da minha Ummah sendo abraçado pelos anjos do inferno. Então vieram seu “ordenar o bem e proibir o mal” (Al amr bil Ma’aruf wal nahi ‘an al Munkar) que lhe resgataram dentre suas mãos, deixando-lhe com os anjos da misericórdia. E vi um homem da minha Ummah ajoelhado, e entre ele e Allah um véu. Então vieram seus bons modos levando-o pela mão junto a Allah. E vi um homem da minha Ummah cujo livro (de registro de suas ações) foi-lhe entregue pela mão esquerda, então veio o seu temor de Allah pegando seu livro e colocando-o na mão direita. E vi um homem da minha Ummah que tinha o peso muito leve em seu prato direito da balança. Então vieram seus filhos que haviam morrido durante a infância e subiram sobre o prato da balança aumentando seu peso. Logo vi um homem da minha Ummah que estava a beira do fogo do inferno. Então veio sua esperança em Allah e lhe resgatou dali. Logo vi um homem da minha comunidade que estava sendo jogado no fogo do inferno, então vieram suas lágrimas que havia derramado por temor a Allah e lhe resgataram dessa situação. E vi um homem da minha Ummah que estava em pé sobre a ponte que se estremecia do mesmo modo que se estremece um ramo de palmeira em uma noite tormentosa. Então vieram seus pensamentos bons sobre Allah e o tremor parou.  E vi um homem da minha Ummah que era arrastado sobre a ponte que cruza sobre o inferno, as vezes se arrastava e outras se agarrava nele. Então vieram suas suplicas de paz e bênçãos sobre mim, segurando-o pelos pés colocando-o em pé e então conseguiu atravessar a ponte.  Logo vi um homem da minha Ummah que ao chegar perante as portas do Paraíso essas se fecharam antes que ele entrasse. Então veio seu testemunho (shahadah) de que não há outra divindade digna de adoração exceto Allah e lhe abriram as portas deixando-o entrar.” (Hadiss considerado Sahih por Ibn Al Qaim e Ibn Taimiah)

 

Irmãos, o Profeta exortava seus companheiros a buscar o refúgio em Allah contra o tormento do túmulo. Busquem refúgio constantemente em Allah contra o castigo do túmulo, o Profeta SAAS nos ensinou a súplica que se deve fazer antes do taslim no tashahud em todas nossas orações: “Allahuma inni audho bika min adhab al jahannam, wa min adhab el qabr wa min fitnat al mahia wal mamat wa min fitnat al masih ad dajjal”.

Irmãos, nós focalizamos nosso esforço em construir um reino que falecerá logo, e negligenciamos o reino para o qual estaremos nos movendo logo. Construímos casas nas quais outros viverão e  desfrutarão, e negligenciamos as casas para qual não há nenhum outro habitante senão nós.

Irmãos saibam que Allah não castiga qualquer alma que O reconheceu, O amou, obedeceu os comandos dele e atendeu a as proibições dele, nem Ele castiga o corpo que estava habitado por aquela alma.

Imploro a Allahu Ta’ala que nos firme com a palavra firme nesta vida e na outra, e que Allah faça com que nossos túmulos sejam jardins do paraíso, e nos proteja dos tormentos e horrores do túmulo e permita que estejamos entre seus servos virtuosos.

Para encerrar nossa aula, vejamos essa poesia na qual o autor imagina-se no momento da morte, e reflita como se fosse você nesse momento:

O Estrangeiro não é aquele que vem de outro país ou lugar

O estrangeiro é aquele que vive nesse mundo, mas seu coração buscando Al Jannah como lar.

Passei esta vida observando os diversos exemplos que por mim estavam a passar

E a morte por todos ia passando e sabia que ninguém dela poderia escapar

Observei minha alma e pelos seus pecados passei a chorar e lamentar

A morte de mim se aproximou e meus pecados já estavam a minha frente a se antecipar

Trouxeram-me um médico, e percebi que agora em nada poderia ajudar.

Chegou a morte e por todos os lados passou a minha alma arrancar

Senti o sabor amargo da morte e minha alma o anjo da morte a retirar

Minha alma saiu do meu corpo e meus amados a minha volta a chorar

Ya Allah, não tenho ninguém além de Ti, quem além de Ti poderá me salvar?

Levaram meu corpo, um corpo sem vida para lavar.

E todas minhas roupas e riquezas passaram de mim a tirar

E delas só restaram panos brancos para me amortalhar

Carregaram-me até a mesquita para que pudessem por mim rezar

Uma oração sem genuflexão ou prostração para Allah a mim perdoar

Logo me levaram até meu tumulo e nele colocaram-me devagar

Ya Allah, não tenho ninguém além de Ti, quem além de Ti poderá me salvar?

A pessoa que eu mais amava tirou a mortalha de meu rosto e ficou a me olhar

Logo, despediu-se de mim com seus olhos com lágrimas a derramar.

E disse: “Joguem terra sobre ele, agora só suas boas ações poderão lhe ajudar”.

Na escuridão do túmulo não tenho minha mãe nem um irmão para me confortar

De toda minha riqueza somente minha mortalha poderá me acompanhar

Ya Allah, não tenho ninguém além de Ti, quem além de Ti poderá me salvar?

Agora na minha frente estão Munkar e Nakir com sua seriedade a me assustar

Sobre meu Senhor, minha religião e meu profeta começaram a me perguntar...

Ya Allah, não tenho ninguém além de Ti, quem além de Ti irá agora me firmar?

Oh Alma minha abandone os pecados e se arrependa para Allah de ti se apiedar

Oh alma minha faça boas ações e volte para Allah para Sua Misericórdia alcançar

Assim estarás em um lindo pássaro nas árvores do paraíso a passear

E então não serás mais estrangeiro e sua verdadeira casa poderás habitar!

 

E que a paz e as bênçãos de Allah estejam com o Mensageiro de Allah e com seus seguidores, e Louvado seja Allah, Senhor do Universo!

 

Irmã Zohra,

baraka Allahu biha fi ad-dunha wal-akhira!