A DROGA

A droga sob todas as suas formas e qualquer que seja o seu nome: mandrax, cocaína, ópio, haxixe, marijuana, etc. é Haram( ilícito - proibido) no islam, pois toda ela está incluída na definição de Khamr (tóxicos).

O Khamr, segundo a definição de Omar, o segundo Khalifa, é tudo quanto ofusca a mente. Relato de Al Bukhari e Musslim

O exercício de quais quer atividades tais como: produção transporte, comercialização, visando o consumo de droga, é Haram tal como o próprio Khamr.

Os juristas islâmicos, na base do Versículo 157 da 7ª Surata do al- Qur'an, são unânimes na afirmação de que tudo o que é prejudicial e impuro foi declarado Haram( ilícito - proibido) no islam.

157- "São aqueles que seguem o Mensageiro, o Profeta iletrado, o qual encontram mencionado em sua Tora e seu Evangelho,(*1) o qual lhes recomenda o bem e lhes proíbe o ilícito, prescreve-lhes todo o bem e veda-lhes o imundo, alivia-os dos seus fardos e livra-os dos grilhões que os deprimem. Aqueles que nele creram, honraram-no, defenderam-no e seguiram a Luz que com ele foi enviada, são os bem-aventurados."
Todos sabemos que a utilização de drogas afeta psicológica, física, moral, social e economicamente o Homem.

Efeito Psicológico

Quando a pessoa sente-se derrotada com o curso de sua vida ou desapontada recorre ao consumo de drogas, como forma de livrar-se da realidade dos fatos, mergulhando num mundo de absolutas ilusões, pensando poder encontrar soluções que desejaria.

Efeito Físico

Quem consome drogas ou estupefacientes sente-se permanentemente fatigado e sofre um declínio geral do seu estado de saúde. Não se prestando para nada, senão para consumir mais. E se presta para fazer algo, fá-lo de forma exagerada, portanto, para além das suas capacidades físicas naturais, o que resulta num desgaste desmedido das suas energias.

Segundo médicos, a droga atua diretamente sobre o músculo cardíaco obrigando o coração a bater de modo insuficiente e a estreitar os seus vasos sanguíneos, restringindo o oxigênio necessário para o rendimento máximo, entretanto, o coração esforça-se mais para poder manter no resto do corpo a corrente sanguínea restringida. É um círculo vicioso. Num futuro próximo, o sangue, pouco oxigenado, que entra no coração deixa de ser bombeado com a velocidade necessária e regressa aos pulmões. Tomando-se difícil respirar, à medida que o viciado se afoga nos seus próprios fluídos há o perigo de um ataque cardíaco.

A droga também causa entre outras doenças, formigueiros e irritações na pele. O Imam Ghazali, um grande teólogo e intelectual islâmico, mencionou o haxixe como a principal causa de 70 doenças diferentes.

Efeito Moral

A insensibilidade, o enfraquecimento do poder de decisão e desleixo na observância de suas responsabilidades.

Efeito Social

Resulta na destruição de lares, envolvimento no mundo de crimes, pois uma vez viciado, freqüentemente terá que recorrer aos assaltos e roubos ou outras formas para adquirir dinheiro ou outros meios ilícitos para satisfazer o seu vício.

Efeito Econômico

Uma vez viciado, o homem toma-se dependente, não podendo viver sem droga.

Como conseqüência está disposto a pagar seja o que for, ainda que seja uma fortuna para adquirir uma mínima quantidade de droga e é aí que os traficantes de droga conseguem ser maiores milionários do mundo.

Logicamente terá que privar a si próprio e à família das necessidades básicas como- alimentação, medicamentos, educação, vestuário.

A droga é uma grande mentira, uma grande ilusão, promete um Paraíso imaginado, enquanto destrói tudo o que esteja à sua volta. Cuidado!  Não caia na armadilha.

Nós muçulmanos, temos que educar e consciencializar a sociedade para o combate ao tráfego.  Temos que desenvolver um sistema de valores morais que possa desprezar os vendedores de drogas, por não merecerem nenhum respeito nem simpatia.  Não devemos conviver com os que consomem drogas e outros tóxicos, nem visitá-los, nem participar nos seus funerais e cortar todo o tipo de relações com eles, caso não se arrependerem de tal ato.

O muçulmano não precisa de tomar drogas, pois o al Qur'an dá uma receita muito boa e fácil para nós conseguirmos o sossego e a tranqüilidade. É ao fazer "Zikr" (recordação de Deus) na forma de meditação, Oração, etc., pois o al Qur'an diz:
"Que são crentes e cujos corações sossegam com a recordação de Deus. Certamente, a recordação de ALLAH sossegam os corações."
{13ª: 28}

Foi Dito:

Ò filho de Adam! Tu recebes diariamente o teu sustento mas mesmo assim andas triste.
Entretanto, diariamente a tua vida está sendo reduzida mas mesmo assim não andas triste.


(*1) - Neste versículo está a prefiguração, a Moisés, do Mensageiro do árabes, o derradeiro dos mensageiros de Deus. Profecias sobre ele poderão ser encontradas na Tora e no Evangelho. Na Tora, como ora aceita pelos judeus, Moisés diz: "O Senhor, teu Deus, te despertará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu."(Deuteronômio, 18:15). O único Profeta que apareceu com uma lei como a de Moisés foi Muhammad; e ele veio da casa de Ismael, o irmão de Isaac, pai de Israel. No Evangelho, como ora aceito pelos cristãos, Cristo prometeu um outro Consolador (João, 14:16); a palavra grega, Paraclete, que os cristãos interpretaram como se referindo ao Espírito Santo, é tida pelos nossos exegetas como se referindo a Rericlyte, que seria a forma grega de Ahmad. Ver o versículo 6 da 61ª Surata. voltar