Quando Duas Pessoas Estão a Orar, Onde Deve Ficar os Pés de Quem Dirige e os do Seguidor?

Quando duas pessoas estão a orar, uma delas deve ser o imam e as mesmas devem ficar na mesma linha colando os seus pés também na mesma linha.

Abdullah ibn Abbas-radiu allah anhu-narrou o seguinte: “Passei a noite na casa da minha tia Maimuna bint Al-Harith(a esposa do Profeta) quando o Profeta lá se encontrava no turno dela. O Profeta efetuou a oração de Isha (na mesquita), regressou à casa depois de haver feito quatro rácas dormiu. Mais tarde, ele levantou-se a noite e perguntou se o menino (ou utilizou uma outra expressão) havia dormido! Depois ele acordou para a oração e eu coloquei-me de pé no seu lado esquerdo mas ele fez questão de colocar-me de pé no lado direito e efetuou cinco rácas seguidos de dois rácas....” (Al-Bukhari  3/32 no. 97)

Neste hádiss, concluímos que o imam pode fazer pequenos movimentos na oração em caso de necessidade. Ele deve ficar no lado esquerdo do seguidor na oração de duas pessoas (e ele é uma delas) e os dois ficam na mesma posição e na mesma linha. Se o seguidor tivesse que ficar relativamente um pouco atrás do imam, isto deveria ter sido esclarecido.

Al-Bukhari repetiu o mesmo hádiss mas no livro de Azhan sob o título: “Ficar ao lado direito do Imam a mesma linha se duas pessoas apenas estiverem a orar em congregação (contando o imam)” (Al-Bukhari 10/39 No. 415)

É Possível Seguir o imam Durante Uma Oração de Congregação na Televisão?

A resposta é certamente NÃO! As pessoas estão a esquecer-se dos direitos do Islam. 

O Profeta- as bênçãos e paz de Allah o cubra- deu as seguintes instruções a um grupo de Muçulmanos que tinha vindo para aprender a religião e estavam de regresso ao seu povo: “ Voltem e permanecem com os vossos familiares/parentes  e ensinam-lhes a religião, e observam a oração quando chegar o seu devido tempo e o mais velho entre vos lidera a oração.” (Al-Bukhari 10/13 No. 383)

Num outro hádice, “duas pessoas apresentaram-se ao Profeta com a intenção de efetuarem uma viajem; e o Profeta disse: Quando os dois iniciarem a viajem, um de vos deve pronunciar/chamar o azhan e depois o iqamah e o mais velho entre vos deverá liderar a oração.” (Al-Bukhari 10/13 No. 384)

Anas bin Malik-radiu allahu anhu- narrou que “sempre que o Profeta(as bênçãos e paz de Allah o cubra) saísse para combater (no caminho de Allah) contra alguma nação, ele não nos dava permissão de atacar até a amanhecer e ele esperaria e veria: se ouvesse Azhan ele aderia o ataque e se ele não ouvesse o Azhan ele atacaria..” (Al-Bukhari 10/5, No. 374)

 Concluímos com todos esses hádiss mencionados que é obrigatório constituir-se um uma congregação, instituir-se um Mo'azhin para chamar o azhan e um imam para dirigir as pessoas em oração. O Profeta advertiu-nos no hádice relatado por nossa mãe Aisha-radiu allahu anha-: “Quem introduzir na nossa religião, coisas que não pertencem a ela, terá  as mesmas rejeitadas.” (Al-Bukhari 5/535 No. 861 e Muslim 3/931 No. 4266)

Eis o Parecer(Veredicto) Legal Preceituado pelo Comitê Permanente dos Sábios Islâmicos sobre  o assunto: “Não é permissível à nenhum homem ou nenhuma mulher, quer seja fraco quer forte, em orar sozinho ou em congregação em casa seguindo a oração de um Imam através da auscultação da sua voz no alto-falante. Isto é independemente da oração ser voluntária ou obrigatória, ou ainda oração de congregação (de Sexta-Feira) ou qualquer outra oração, mesmo que a sua casa fique atrás ou a frente do Imam. Isto porque é obrigatório aos homens saudáveis observarem as suas orações obrigatórias em mesquitas enquanto que as mulheres e os fracos estão absolvidos da mesma obrigação.” ( Fatwa no. 2437, datado 25/5/1399)

Outrossim, a responsabilidade de imam não se restringe somente em dirigir a oração, o Profeta tinha o hábito de, antes de oração,  verificar se as filas estavam bem endireitadas, e dizia as pessoas para que não deixasse espaço entre os seus pés e braços porque senão o Satanás o expulso de misericórdia de Allah, entrará nesses espaços. Encontra-se relatado que o Profeta- as bênçãos e paz de Allah o cubra- tinha o hábito de dizer uma vez chamado o iqamat salat “Endireitem as vossas filas e concheguem-se...” (Al-Bukhari 10/45 No. 422)

Ele também discursava aos participantes de oração sempre que fosse necessário, por exemplo, para chamar atenção sobre algo, para anunciar a nova revelação, para inteirar-se dos problemas dos Muçulmanos e responder as as suas preocupações. Sabe-se também que maior parte das aulas que ele dava aos seus companheiros não acontecia senão em mesquita.

Portanto, a congregação com imam, não visa somente a observância de oração, mas sim, é o meio através do qual os Muçulmanos desenvolvem as atividades visando edificar a comunidade Islâmica internacional, comunidade que como é do nosso domínio, no pretérito, dirigiu a humanidade durante muitos séculos.

Assim sendo, o papel desempenhado por mesquita e as orações de congregação, feita com imam presente fisicamente, e como mandam as regras, irá sem dúvida produzir o seguinte resultado, como disse Allah:

“Vós Sois a melhor comunidade que surgiu no seio das pessoas; ordenam o bem  e proíbem o mal e crêem em Allah.” (Imran3: 110)

Finalmente, o imam, é sem sombra de dúvida, o khalifa (representante) do Profeta mohammad na sua respectiva comunidade, através de quem as pessoas se inteiram da revelação de Allah, aprendem a sua religião. Ela ajuda a responder as suas questões, resolver os seus problemas etc. Achas que era possível conseguir-se fazer tudo isso se as orações de congregação fossem feita seguindo um imam fisicamente ausente (como é o caso de quem segue o imam na televisão?)

O Que Fazer se Alguém Orasse Numa Direção Que Não Seja a da Al-Qiblah Inconscientemente?

Bará bin Aziz –radiu allahu anhu- relatou que “O Apóstolo de Allah efetuava as suas orações em direção da Bait-ul-Maqdis (Em Jerusalém) durante dezesseis ou dezessete meses  mas ele ansiava que rezasse para a direção de Al-Ka’bah (Makkah). Dai Allah revelou o versículo do Al-Qur’an que segue:

“Vimos-te (ó Mensageiro) orientar o rosto para o céu; portanto, orientar-te-emos até uma qibla que te satisfaça. Orienta teu rosto para a Sagrada Mesquita (de Makkah)! E vós (crentes), onde quer que vos encontreis, orientai vossos rostos até ela...”Bácara: 142-144)

E ele passou a rezar para a direção de al-Ka’abah (Makkah).”   Jabir-radiu allahu anhu- relatou que “O Profeta costumava orar (as orações voluntárias) sobre o seu camelo para qualquer direcção e sempre que quisesse efetuar a oração obrigatória ele descia do camelo e orava face a direção de al-qiblah.” (Al-Bukhari 8/24, Nos. 260 e 261)

Os dois hádiss apontam sobre o fato de que é obrigatório ao Muçulmano determinar a direção de al-qiblah sempre que tiver que efetuar a oração obrigatória; no entanto, a mesma exigência não é colocada para as orações voluntárias, sobretudo quando alguém estiver a viajar (no carro, avião ou comboio, barco).

Em todos os casos, os conhecedores concluem que, no caso das orações obrigatórias (e voluntárias quando a pessoa não estiver em viajem), torna-se imprescindível determinar a direção de al-qiblah. Feito isto, a pessoa pode rezar. Se descobrir mais tarde que orou para outra direção, não há problemas nem tem que repetir a oração em virtude das provas a seguir enumeradas:

“Allah não impõe a nenhuma alma uma carga superior à que ela pode suportar.” (Bácara: 286)

“Ó Senhor nosso, não nos condenes, se nos esquecermos ou cometermos faltas.” (Bácara: 286)

“Tanto o oriente como o ocidente pertencem a Allah e aonde quer que vos dirijais, notareis o Seu Rosto.” (Bácara: 115)

“A virtude não consiste só em que orienteis vossos rostos até ao oriente ou ocidente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Allah, no Dia do Juízo Final, nos Anjos, nos Livros, e nos Profetas, de quem distribui seus bens em caridade, apesar de gostar deles, entre parentes, órfãos, necessitados, viajantes, mendigos e em resgate de cativos (escravos). Aqueles que observam a oração, pagam o zakat, cumprem os compromissos contraídos, são pacientes na miséria e na adversidade, ou durante os combates, esses são os verazes, e esses são os tementes (a Allah).” (Bácara: 177)

É preciso entender que a al-qiblah constitui também o símbolo de unidade de todos os Muçulmanos, a comunidade que tem um só Allah que adoram, um único livro que seguem, uma só língua que os unifica e que utilizam para comunicação com o seu Criador, um só Profeta –as bênçãos e paz de Allah o cubra- uma única direção de oração e um único lugar de congregação durante a peregrinação.

Onde Tem Que ficar Se as Filas Estiverem Cheias Numa Oração de Congregação?

Se as filas estiverem cheias numa oração de congregação, o crente deve avaliar a situação. Se ele tiver a certeza de que ele, ficando sozinho na fila traseira outras pessoas juntar-se-ão a ela, então ele é permitido rezar nesta fila. Se ele sabe que normalmente, a oração de congregação não passa de uma fila e se ele orar sozinho atrás correrá o risco de lá ficar sozinho até ao fim de oração, então, ele pode fazer uma das duas:

(1) puxar alguém para atrás para formar a segunda fila; ou (2) observar se há espaço onde ele pode penetrar na primeira fila.

Se, apesar de todos esses esforços ele concluir ser impossível ter alguém com quem rezar, então, ele já tomou as suas precauções e pode rezar sozinho porque Allah diz:

“Allah não impõe a nenhuma alma uma carga superior à que ela pode suportar.” (Bácara: 286)

Se estiver ferido e o sangue estiver a fluir, isto invalida a ablução?

De entre as coisas que não invalidam ablução se encontra o fluir de sangue. Al-Hassan disse que “Os Muçulmanos oravam mesmo quando se encontravam feridos.” (Al-Bukhari e Muslim)

Ibn Abi Uqiy vomitou sangue e continuou a sua oração. Umar Ibn Khattab orou enquanto que o sangue estava a fluir do seu corpo. Ibbad ibn Bishar foi atingido com uma flecha enquanto orava, mas continuou a sua oração. (relatados por Ibn Khuzaimah e al-Bukhari)

Não há provas de que o sangue nulifica ablução quer em grande quer em pequena quantidade.

Allah é o melhor sabedor, www.islamchoice.net/