A Influência da Fé na vida do indivíduo e da sociedade

           A palavra "la ilaha illa Allah Muhammad rassulu Allah" não mais uma mera palavra, repetida sem significado ou sentido. Não há divindade além de Allah, quando dita sinceramente requer um entendimento do que significa esta palavra.

         Ao ser proferida pelo muçulmano, esta palavra lembra-o, acima de tudo, que não existe divindade alguma além de Deus, que não existe ninguém que merece adoração além de Deus, o Único Criador, o Único Mantenedor, o Único Sustentador, por isso, o Único adorado com razão. E Muhammad é Seu mensageiro, ou seja, cremos nele e na revelação que recebeu de Deus, obedecemos suas ordens e abandonamos aquilo que ele nos proibiu, pois a obediência à ele é a obediência Àquele que o enviou e lhe revelou Sua ultima orientação.

         La ilaha illa Allah é um testemunho, uma crença e uma pratica. Testemunho com a língua, crença com o coração e pratica com os demais regiões do corpo. Sobre esta fé, um sábio, certa vez, disse: "a fé é aquilo que está no coração e é comprovado pela ação".

         Lailaha illa Allah foi a mensagem de todos os profetas aos seus povos...* E não enviamos Apóstolo nenhum antes de ti (Muhammad) sem que lhe tenhamos revelado: Não há divindade além de Mim, adorem-Me pois*  (25:09). Para que esta palavra e esta fé chegasse até nós pura e autêntica, sofreram e tiveram oposições, por causa de la ilaha illa Allah Abraão foi jogado ao fogo, Noé construiu a arca, Moisés e Jesus e por ultimo, Muhammad,foram perseguidos até que esta palavra chegou a nós intacta e clara para quem tiver um coração sincero que absorva o que ela significa. Toda esta perseguição aos mensageiros e seus seguidores existiu porque La ilaha illa Allah carrega significados que feriram os interesses alheios, carrega que só Deus deve ser adorado, que a orientação de Deus é a perfeita, por isso deve ser seguida, que a orientação de Deus é a lei e é a verdade.

         Por esta palavra e pela humanidade que necessita desta palavra para alcançar a salvação o profeta Muhammad apedrejado e com seus pés a sangrar após sofrer a agressão do povo de Taif, preferiu não se vingar mesmo tendo poder para isso, pois tinha como objetivo fazer chegar La ilaha illa Allah ao seu povo, mesmo que isto custasse a sua humilhação. Após sofrer a agressão de um povo que se negava a dizer esta palavra, Jibril veio até ele e apresentou-lhe os anjos das montanhas que se prontificaram, com a anuência de Deus, a unir entre as montanhas que estão à volta de Taif esmagando, assim, os malfeitores que agrediram ao profeta (  ), simplesmente por dizer à eles: "Digam La ilaha illa Allah". O profeta (  ) disse-lhes: "Não estou desesperado por não acreditarem, espero que um dia Deus tirará da descendência deles, aqueles que adorarão só a Deus e não associarão ninguém a Ele".

         Em outra ocasião, Abu Talib, tio do profeta Muhammad (), enviou o recado dos chefes tribais de Curaish ao profeta ()... "Se quer reino, o instituímos nosso rei. Se quer nobreza, o fazemos o mais nobre entre nós. Se quer riqueza, juntamos de todas as nossas riquezas e o fazemos o mais rico entre nós...". O profeta (), com muita firmeza, disse-lhe: "Ó tio, se colocarem o sol na minha mão direita e a lua na minha esquerda para que abandonasse esta mensagem, não o faria, até que Deus decrete o seu designo".

         La ilaha illa Allah é a melhor e mais nobre palavra que pode ser dita pelo ser humano, pois é a palavra que unifica e louva ao Criador e Originador de tudo que existe. A palavra que mais agrada a Deus... disse o profeta Muhammad ( ): "A melhor palavra que eu e os profetas que me antecederam disseram é "La ilaha illa Allah" (3). E relata o profeta Muhammad (  ) sobre Mussa (Moisés) que pediu a Deus que concedesse a ele uma palavra com a qual lembrasse d'Ele. Então Deus disse-lhe: "Dize La ilaha illa Allah". Mussa (  ) disse: "Não hã divindade além de ti, mas quero uma palavra especial para mim (sem compartilha-la com mais ninguém)". Então, Deus lhe revelou: "Ó Mussa, se os sete céus e as sete terras fossem colocadas num prato de uma balança, e "La ilaha illa Allah" no outro, pesaria mais "La ilaha illa Allah". (4). E o mesmo é relatado sobre Noé aconselhando seu filho quando estava a morrer(5).

         Esta palavra é a salvação pregada por estes e outros nobres profetas, porém é uma palavra que requer uma conduta que a comprove, para que não seja uma palavra "dita da boca para fora", mas tenha, sim, uma influência na fé e na conduta deste ser humano que de este nobre testemunho. O profeta Muhammad (  ), ao citar a salvação, ligou "la ilaha illa Allah"com a ação por "La ilaha illa Allah"..."Aquele que testemunhar que não há divindade além de Allah, Único, sem parceiros e que Muhammad é seu servo e mensageiro, que Jesus é o servo e mensageiro de Allah, Seu verbo proferido a Maria e um espirito originado d'Ele, que o paraiso e o inferno são reais será introduzido no paraiso conforme suas ações"(6).

         Esta salvação é a pura adoração à Deus representada pelos pilares do Islam, dos quais o primeiro é dar o testemunho de que Deus é Único. Mu'azh, um dos companheiros do profeta (), certa vez pediu um conselho dizendo: "Ó mensageiro de Allah, me informe sobre uma obra que me introduz no paraíso e me salva do inferno". O profeta (    ) respondeu-lhe: "Perguntastes sobre algo nobre, porém fácil para quem Deus lhe facilitar, Adore à Deus e não associe nada a Ele, observe a oração, pague o zakat, jejue o mês de ramadan e faça o hajj para a Casa Sagrada. Depois disse-lhe: "Vou lhe indicar as portas do bem..."(7)

         Esta é a comprovação da fé em La ilaha illa Allah que está no coração, a pratica. A observação desta adoração sobre a qual testemunhamos ser somente de Deus. Por isso, Deus estabeleceu as adorações, para que o servo sentisse na sua vida diária o gosto de crer em Deus e estar ligado à Ele. Uma adoração leve e flexivel, que liga o homem ao Criador, dentre estas adorações, temos aquela praticada diariamente, outra anualmente, outra uma vez na vida, enfim, um sistema que faz o muçulmano que deu este testemunho de fé., fazer este testemunho influenciar na sua vida.

         Para termos esta influência viva e real precisamos assimilara importância de cada uma destas adorações e saber, acima de tudo, que Deus não as estabeleceu à toa, pois é distante de Deus ter esta qualidade e o atributo de fazer algo sem sentido. Nossas adorações têm sentido e, quando feitas de maneira correta, influenciarão. E se hoje não influenciam, isto se deve ao fato de termos as abandonado ou as praticamos de maneira incorreta e incoerente.

         Toda adoração é ligada à fé e tem como base principal a pura intenção e a sinceridade à Deus. Por isso, o profeta (  ) disse: "Pode existir um orador que não colhe de sua oração senão o cansaço fisico, ou um jejuador que não colhe de seu jejum senão a fome e a sede" (8). Após serem feitas puramente para Deus e de maneira correta, as adorações irão influenciar, com a anuência de Deus, tanto interiormente (espiritualmente) como exteriormente (aparentemente).

         Deus não estabeleceu as adorações apenas por seus movimentos e aparências, porém as estabeleceu para interferir e educar o ser humano na fé em Deus, educação esta jamais alcançada por outro caminho. Reflita comigo como toda adoração tem seu lado e seu objetivo interior e seu lado e objetivo exterior:

1. Testemunhar que Deus é Único e Muhammad é seu mensageiro.

Interiormente...      traz uma paz e segurança interior, pois da ao ser humano uma orientação com o nome de Deus, revelando-lhe que ele não está sozinho, porém, o seu Criador o acompanha, tem poder sobre ele, lhe da a vida e a morte, nada acontecerá sem sua permissão, não cai uma só folha de uma árvore sem seu conhecimento... *Ele possui as chaves do desconhecido, coisa que ninguém, além d'Ele, possui. Ele sabe o que há na terra e no mar, e não cai uma folha (da árvore) sem que Ele disso tenha ciência...   Ele é quem recolhe vossas almas durante a noite e sabe o que fazeis durante o dia. Então, Ele vos ressuscita, a fim de que se cumpra o período pré-fixado,  logo, a Ele será o vosso retorno e, então,Ele vos inteirará de tudo quanto houverdes feito* (6:59-60)

 E exteriormente...     influenciará em sua vida, pois, caso condicione suas ações de acordo com este testemunho, terá uma conduta exemplar, será devoto à Deus, educado, veraz, coerente,...., isto porque este testemunho significa: "Crer em Deus e condicionar sua vida de acordo com sua orientação, que ordena todo tipo de bem, orientação esta revelada ao seu mensageiro, Muhammad, que as relatou como as recebeu e é o meu exemplo na pratica desta orientação"

2.A oração.

Exteriormente... vemos na oração a purificação e higiene que a antecede, a limpeza do local, do corpo e das vestimentas, direcionamento, inclinação, prostração, leitura de partes do Alcorão... . Isto tudo influencia e ensina o homem a higiene, a organização, a união, ao rezarem todos juntos e organizados unidos num só local, direcionados para uma só direção e movimentando-se como um só corpo na adoração ao Único Deus. Tudo isto é visto aparentemente e, ensina o homem a disciplina em todos os assuntos.

         E no interior, no intimo, que é o objetivo maior, o que ocorre? O homem para diante de Deus, concentrado, sentindo a sua dependência e fraqueza e o poder de Quem tem o controle sobre ele. Reconhece que Deus é o seu Senhor e ele é Seu servo e lhe pede orientação: "Guia-nos à senda reta, a senda daqueles que Tu agraciastes...". E Deus, a cada palavra recitada por quem está a rezar responde-lhe: Disse o profeta Muhammad (  ): Disse Deus:"Eu dividi a oração entre Eu e meu servo em duas partes. Se o servo diz: Louvado seja Allah, Allah diz: "O meu servo me louvou", se diz O Clemente, o Misericordioso, Allah diz: "O meu servo me elogiou", se diz: Soberano do dia do juízo, Allah diz: "O meu servo me elevou", se diz: Só a ti adoramos, só a ti imploramos ajuda, Allah diz: "Isto é entre Eu e me servo, e meu servo terá o que pedir", se diz: Guia-nos à senda reta... , Allah diz: "Isto é para o meu servo e meu servo terá o que pedir"(9). E quanto mais aproximasse de Deus mais Deus aproximasse deste servo até chegar ao ponto de estar com ele em todas as situações. Disse o mensageiro ( ): Disse Deus: "As adorações mais queridas para mim, com as quais meu servo aproxima-se de mim são as obrigatórias.E tanto quanto continua aproximando-se e adorando-me com as adorações voluntarias até que eu ame a ele. E se eu o amar sou o ouvido com o qual ele ouve, os olhos com os quais enxerga, as mãos com as quais toca, os pés com os quais anda, e se me implorar lhe darei e se me pedir proteção o protegerei"(10).

         Isto purifica o coração e distancia a pessoa de tudo que provoca a ira de Deus. Esta é a aparência da oração verdadeira: higiene, organização, união e respeito. E o intimo desta oração é o contato com Deus, a purificação espiritual, com devoção à Deus e concentração. Se isto está acontecendo, bem. Se não algo está errado! Que retornemos e façamos de novo.

3. O zakat.

         Aparentemente, é a ajuda dos ricos aos pobres, para sanar suas necessidades materiais, quebrando a barreira entre o pobre e o rico e minimizando a desigualdade social e ajudando na estabilidade da sociedade.

         E o beneficio interior do rico, onde está? O rico purifica-se da mesquinhez e quebra o seu orgulho e compartilha com o pobre sua necessidade, assim, estará a purificar o seu coração. Por isso, ao ordenar o zakat, Deus disse: * Recebe de seus bens, uma caridade que os purifique e os santifique, e abençoa-os, porque a tua benção será um consolo para eles...* (9:103). E o pobre purificasse interiormente também, não sente rancor e\ou inveja daquele que é mais favorecido que ele e não o recebe menosprezado, porém o recebe como direito seu estabelecido por Deus.

4. O jejum

         Aparentemente, vemos o abandono da alimentação, bebida e prazeres sexuais desde a alvorada até o por do sol. Isto enfraquece o lado carnal do homem e o acostuma a paciência e o faz sentir a fome pela qual passam os necessitados.

         E interiormente? E espiritualmente? O jejum faz você se elevar e trocar o prazer de comer e beber pelo prazer da adoração à Deus, pois este jejum é feito à Deus e como atendimento à ordem de Deus. Te faz livrar-se do poder do seu ego e seus prazeres, fazendo prevalecer o prazer da obediência à Deus. Assim o homem não se inclina ao pecado, não vê mais sentido em transgredir, o seu prazer é a adoração à Deus e, os prazeres mundanos e materiais, satisfaz-se com eles da maneira estabelecida por Deus. Por isso, o profeta Muhammad (     ) disse: "o jejum é uma proteção..."(11).

5. O hajj.

         E assim vemos o hajj como uma viagem à cidade sagrada de Makkah, onde são feitos alguns rituais de adoração que consistem em esforço fisico e financeiro, atendendo à ordem de Deus.

         O objetivo e a influência interior é a união dos muçulmanos de todos os povos e nacionalidades em Makkah, local sagrado de onde partiu a ultima mensagem de Deus para o mundo. Ao sentir isto no seu intimo, o muçulmano se vê privilegiado em estar neste local e, mesmo com todo cansaço e esforço, se vê disposto a não voltar para seu país, se pudesse. Ali vemos, a igualdade entre todas as classes sociais perante Deus que decretou ser o temor à Ele o critério pelo qual medimos quem é mais preferido à Deus. Ali lembram dos profetas, pois cada ritual tem relação com a vida de Abraão, o patriarca dos profetas.

E outros tantos beneficios que influenciam na fé do muçulmano ao praticar tal adoração.

         Enfim, ao dizermos La ilaha illa Allah, não devemos repeti-la mecanicamente, mas devemos deixá-la influir em nossas vidas. De que forma?

         Aproximando-se de Deus da maneira que Ele estabeleceu, com as adorações que Ele afirmou serem de seu agrado e benéficas para o ser humano nesta vida e salvação para ele na outra.

         Se não sentimos beneficio algum e não deixamos La ilaha illa Allah entrar em nossos corações, isto se deve à nossa negligencia e abandono da religião. Ou estamos robotizados, fazemos movimentos mecânicos sem influência exterior e aparente, e muito menos interior e espiritual. Por isso, devemos rever nossas ações para que prosperemos... *Ó crentes, inclinai-vos, prostai-vos, adorai vosso Senhor e praticai o bem, para que prospereis * (22:77).

Sheikh Ahmad Mazlum, o Imam e o Khatib da Mesquita de Mogi das Cruzes!